sábado, 7 de agosto de 2010

No fim da vida de um revolucionário,Dias Lourenço, que fugiu do forte de Peniche, arrostando com a fúria do mar, para regressar à luta pela liberdade!

7 comentários:

Ana Brito disse...

Caro Amigo Osvaldo
Tive o grato prazer de conhecer e privar, algumas vezes, com Dias Lourenço em torno de um projecto cultural que se enraizou e vingou em Vila Franca de Xira.
Fica a memória de um homem afável e o respeito por um impulsionador da luta antifascista, resistente de estirpe, pensador convicto e também um incentivador do movimento do neo-realismo.
Singela homenagem...
Um Abraço Amigo
Ana Brito

Carta a Garcia disse...

Ana Brito,

Dias Lourenço merece todas e cada uma das S/ palavras. Foi, de facto, um revolucionário que se tornou num homem muito culto e tolerante. Viveu toda a Sua vida por uma causa.Era uma figura mítica da luta contra o fascismo.
Abraço Amigo,
OC

Rogério Pereira disse...

Caro Osvaldo

Obrigado por me trazer mais um ensinamento de Dias Lourenço, quando neste video diz: "Assumir o risco da vida, não é perde-la..."

Morrer com 95 anos assumindo riscos, também não se deve considerar que, ao morrer, perdeu a vida. Talvez seja mais... ganhar a eternidade!

Abraço solidário

Carta a Garcia disse...

Caro Rogério Pereira,

"No fim da vida de um revolucionário"...é o que eu digo, já que considero que há vidas que nunca se perdem. É o caso de Dias Lourenço que teve uma vida riquíssima de exemplos na luta de um resistente que se bateu consequentemente contra a ditadura.
Obrigado pelas S/ palavras.
Abraço,
OC

Maria Estrela Melchior Dinis disse...

Caro Osvaldo
Também eu conheci e privei com Dias Lourenço.É sempre uma mágoa ver partir alguém que tanto lutou contra a ditadura, pela liberdade.
Gente desta defacto nunca se perde.
O seu exemplo ficará na história.
Aqui fica a minha homenagem.
Um abraço

Carta a Garcia disse...

Subscrevo as S/ palavras, Maria Estrela,Dias Lourenço ficará na história da luta contra a ditadura.
Muito bela a S/ Homenagem.
Abraço,
OC

folha seca disse...

Caro Osvaldo
Este é um daqueles comentários que sentimos ter que fazer, mas não sabemos o que dizer, de tanto que há.
Obrigado pela digna homenagem que aqui prestas a Dias Lourenço.
Abraço