quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Merkel e Sarkozy reúnem amanhã com FMI e UE por causa da situação grega

por:Expresso.online/ Lusa-Ontem
A chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Nicolas Sarkozy vão encontra-se quarta-feira, em Cannes, com os representantes das instituições europeias e do Fundo Monetário Internacional (FMI) e, separadamente, com os representantes gregos, anunciou hoje a chancelaria.

De acordo com a mesma fonte, segundo avança a agência de notícias francesa AFP, Angela Merkel deverá partir nas próximas horas para a cidade francesa, onde quinta e sexta-feira se realiza uma reunião do G20.

O encontro surge depois da decisão do primeiro-ministro grego em realizar um referendo sobre a ajuda da União Europeia à Grécia e que precipitou de novo a zona euro numa crise.

Segunda-feira, George Papandreou anunciou perante deputados do seu partido, o PASOK, no parlamento helénico, que o voto no referendo "será vinculativo" e que se o povo grego recusar o novo acordo com os parceiros do euro e com a UE, este não será promulgado.

3 comentários:

Luís Coelho disse...

Estou muito confuso com estas notícias. Estes senhores afirmam coisas que ainda no mesmo dia desdizem e contradizem...

Parece que querem semear entre toda a Europa o medo e o terror...para proveito de alguns poderosos que se esgrimam para se afirmarem os libertadores...

Penso que tudo está mal e por este andar é melhor que a Europa acabe de vez.
Não é possível os eurodeputados se reformarem com 50 anos e nove mil euros de reforma. Aprovaram a lei e querem goza-la, mas esqueceram-se que impuseram antes outra punitiva para todos em geram...
Vivemos aonde...??
Que leis são estas...??

Anónimo disse...

O referendo deveria acontecer imediatamente doutro modo o efeito vai ser devastador. A UE brincou demais com o fogo e agora.....?????

São disse...

Eu até compreendo o Primeiro -Ministro grego.

Mas há algo que não entendo: qual o papel de Durão neste estado de sítio em que a União Europaeia se afunda dia a dia?

Os meus respeitos, meu caro Osvaldo.