quinta-feira, 17 de maio de 2012

Joseph Stieglitz prevê “década perdida para a Europa e Estados Unidos”

O Nobel da Economia Joseph Stieglitz afirmou hoje que as políticas de resposta à crise, em particular a austeridade, estão a falhar e previu “uma década perdida para a Europa e Estados Unidos”.
“A austeridade não tem funcionado e não vai funcionar”, disse Stieglitz num debate temático de alto nível sobre a situação da economia mundial, na Assembleia-Geral das Nações Unidas. 
“Nenhuma grande economia alguma vez recuperou com programas de austeridade de um abrandamento ou recessão económica, e muito menos da magnitude que enfrentam hoje a Europa e Estados Unidos. E estas são ambas grandes economias”, adiantou o Nobel da Economia. 
Para Stieglitz, as reformas estruturais em curso não vão tirar a Europa da recessão em breve, e quando “mal desenhadas ou aprazadas, podem até exacerbar os problemas”, afectando a procura global, que deveriam estar a estimular. 
Na génese da crise, afirmou, esteve a “falha dos mercados”, que levaram a bolhas especulativas, e “hoje os mercados estão a falhar outra vez”. (Ler mais)

17/05/2012-21.00-Público

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Penso que não é preciso ser cientista nem Nobel para se concluir o que é óbvio.

Estamos cercados de uma casta de incompetentes e de vigaristas que fazem tudo para manter os seus rendimentos à custa da exploração e da pobreza extrema.

menvp disse...

A Goldman Sachs andou a camuflar a dívida grega sabendo que muitos iriam perder com a recessão/crise... mas, plenamente consciente que uns iriam perder mais do que outros... isto é, ou seja, o verdadeiro objectivo da Goldman Sachs era/foi alterar a correlação de forças: muitas empresas estratégicas saíram do domínio público!
.
Os portugueses (e não só) foram uns otários ao caírem na ratoeira do NEGÓCIO DA DÍVIDA: de facto, há séculos e séculos que o Negócio da Dívida é a mesma coisa:
- sempre que um agiota quer 'deitar a luva' aos bens de alguém... o agiota acena com empréstimos... que sabe que não vão conseguir pagar... até porque, frequentemente, o agiota 'trata' de complicar a vida ao devedor!
Resultado Final: quem foi atrás do aceno de empréstimos (feito pelo agiota) vê-se espoliado... e o agiota fica com os seus bens!
Hoje em dia, mega-agiotas não se limitam a acenar a famílias... eles acenam a países inteiros!
Uma obs: a Goldman Sachs andou a camuflar a dívida grega... para que depois... mega-agiotas pudessem deitar a luva a activos gregos (etc) a preço de '''saldos'''(empresas estratégicas para a soberania nunca deveriam ser vendidas!!!).
.
.
Anexo:
TOCA A ABRIR A PESTANA:
- mesmo não sendo a favor da Democracia Directa... todavia, no entanto, o cidadão não pode ficar à mercê das mafiosices dos 'Bilderbergos' e marionetas!
- o cidadão não pode ficar à mercê de pessoal que vende empresas estratégicas para a soberania - e que dão lucro -, e que nacionaliza negócios "madoffianos" (aonde foram 'desviados' milhões e milhões).
- Democracia verdadeira, já! -> leia-se, DIREITO AO VETO de quem paga (vulgo contribuinte).
[veja-se o blog fim-da-cidadania-infantil]
- não se queixem do facto de estar a ser mal gasto dinheiro do Estado: abram os olhos... e vetem!!!
Uma obs: nas actividades mais estratégicas... é preferível o combate à corrupção (combate esse, que poderá vir a ser muito mais eficaz com o «fim-da-cidadania-infantil»)... do que... ficar à mercê de quem muito bem calhar (chineses, família Eduardo dos Santos, Endesa, etc).


P.S.
-> A superclasse (alta finança internacional - capital global, e suas corporações) não só pretende conduzir os países à IMPLOSÃO da sua Identidade (dividir/dissolver identidades para reinar)... como também... pretende conduzir os países à IMPLOSÃO económica/financeira.
-> Só não vê quem não quer: está na forja um caos organizado por alguns - a superclasse: uma nova ordem a seguir ao caos... a superclasse ambiciona um neo-feudalismo.