sexta-feira, 18 de maio de 2012

Os desconchavos "esquizofrénicos" do ministro Relvas

O governo começa a dar ares de estar por um fio...Depois da inglória manhã de terça feira em que o ministro Relvas se contradisse, tripudiou sobre as suas próprias palavras e patenteou um alarve desconhecimento do modo como se deve portar nas Comissões da Assembleia da República, veio agora o novel ministro usar linguagem de carroceiro ao referir-se aos membros do poder local em termos inauditos. De facto, como aqui se pode ler, Relvas, referiu-se aos membros dos sectores da administração local em termos que envergonham o governo, de que faz parte, e os membros eleitos no poder local, ao ousar referir-se aos autarcas portugueses, vociferando contra as suas propostas em matérias muito sensíveis para os os eleitos na administração local...
Só o desgoverno e o dislate pode permitir que Miguel Relvas  se atreva a proferir impropérios contra os autarcas arrogando-se a ousar dizer que "resolver os problemas do país com velhas fórmulas e velhas receitas, é uma atitude de grande esquizofrenia"...!!!
Mas Relvas está a confundir o legítimo poder do governo com o autoritarismo arrogante do executivo perante os jornais e os jornalistas, ameaçando-os  de "black-out"(julga que o Parlamento é uma arena de futebol?!?) e procurando controlar a linha editorial dos meios de comunicação social. O caso das ameaças a uma jornalista do Público(a ler aqui) é suficientemente "edificante" para que a Comissão competente em matéria de "media" chame para Audição o novel "senhorito" da RTP e das questões relativas à comunicação social...Aliás, o Conselho de Redação do Público já tomou posição pública que merece ser apreciada...
Osvaldo Castro

1 comentário:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Fico à espera que Adolfo Mesquita Nunes e Pedro Correia voltem a encabeçar uma manif em defesa da liberdade de expressão que será abrilhantada com as t-shirts de Mário Crespo.
Abraço e bom fds