sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Não há tolerância de ponto no Carnaval, disse Passos Coelho

Bastará estar atento para verificar que este governo confunde gestão e fexibilidade com ditames autoritários que, mais do que impôr medidas a eito, se mascaram de inúteis jogos de gestão asnática.

Se o 1º ministro se lembrar do que fez Cavaco em 1993, quando este também chefiava o governo, logo concluirá que tal como Cavaco, Passos também se vai ver confrontado com a expressão do repúdio generalizado dos trabalhadores, especialmente os oriundos da administração pública, por lhes ser retirada uma simples tolerância de ponto, que em inúmeros municípios mantém uma tradição muito longa...

Perante a normal reação dos trabalhadores, Passos, ninguém duvide, recuará...e prouvéra que tal seja o fim definitivo do calendário de encerramento de feriados já programado...

1 comentário:

Luís Coelho disse...

E continua cego e surdo a todos quantos lhe dizem NÃO.
Os efeitos da cise ainda serão piores no fim deste governo. Estou certo que irá ficar na história pelas piores razões e pelas piores políticas.

Vendem os hospitais e depois pagam rendas de ouro sem fim a vista...
Destroem o pouco que ainda havia e transformam-no em feudos particulares obrigando as pessoas a voltar ao tempo da escravatura...