terça-feira, 27 de março de 2012

PS:Pedroso contesta revisão estatutária de Seguro

por:dn.pt/João Pedro Henrique-Hoje
A direção do PS vai propor no próximo sábado uma revisão dos estatutos do partido que alarga o mandato do secretário-geral de dois para quatro anos (uma duração equivalente à legislatura), o que, a confirmar-se, será para Paulo Pedroso, um "sinal de um líder fraco com medo do partido".
De acordo com este dirigente socialista - antigo número dois de Ferro Rodrigues na liderança do PS (2002-2004) -, há ainda uma outra proposta na revisão estatutária que lhe merece atenção: a da eleição direta pelas bases do partido das listas de candidatos a deputados.
O secretário nacional do PS com o pelouro da organização, António Galamba, disse à Lusa que as diretas internas para os deputados deverão disputar-se por escolha alternativa de candidatos em listas fechadas.
Para Paulo Pedroso há uma duvida: se a lista vencedora fica com os candidatos todos ou se a lista final de candidatos resulta de método de Hondt entre as várias listas candidatas. Se for por este método proporcional, diz o dirigente socialista, então este é um sinal de "grande abertura" por parte da direção do partido; teremos, pelo contrário, um "golpe de controlo aparelhístico" se o método for o da lista vencedora que leva tudo.
A revisão estatutária será discutida no próximo sábado numa reunião da comissão nacional do PS (órgão máximo entre congressos), na Guarda.

4 comentários:

Rui Namorado disse...

Se realmente as primárias fossem feitas com base em listas fechadas, estaríamos perante um ato de pura hipocrisia política, perante uma fuga ao sentido da realização de primárias. Ou seja, perante o que se poderia chamar sem exagero:um embuste.

Osvaldo Castro disse...

Caro Rui,

Completamente de acordo contigo...espero que haja bom senso e que não se opte pelo embuste!
OC

Luís Coelho disse...

Situações a clarificar dentro do partido e certamente com maior abertura e transparência.

Osvaldo Castro disse...

Caro Luís Coelho,

Completamente de acordo...
Abraço,
OC