quinta-feira, 5 de abril de 2012

Seguro garante enfrentar quem obstruir a sua direção

por:dn.pt/Lusa-MM-Hoje
O secretário-geral do PS avisou que há diferenças entre opinião e obstrução permanente dentro do seu partido e deixou claro que irá enfrentar quem está a obstruir a ação política da sua direção.
O líder dos socialistas declarou também que ninguém é obrigado a concordar com a estratégia definida pela direção do seu partido e que já foi sufragada pelos militantes. "Ninguém é obrigado a concordar, mas todos têm o dever de a respeitar",
disse, citado por fonte socialista.
José Lello, cujas declarações recentes tanta polémica provocaram, tentou enfrentar Seguro apontando o facto de no passado o líder dos socialistas já ter votado contra algumas matérias do anterior Governo PS. António José Seguro, segundo fontes contactadas pelo DN, desmentiu o exemplo dado - o tratado de Lisboa - pelo deputado.
Isabel Moreira, a deputada independente na bancada socialista também envolvida em polémicas por ter violado a disciplina de voto, afirmou que "esta a ser bode expiatório e a ser perseguida, mas tem contribuído para o grupo parlamentar" disseram fontes socialistas ao DN.

1 comentário:

Luís Coelho disse...

É muito difícil entenderem-se todos dentro de um partido. Cada um tem os seu pensamentos ou as suas visões.
Penso que o importante é manter a nossa visão e reafirmá-la nos locais próprios sem nunca vir à praça pública contestar a direcção do partido.
Por outro lado penso que também não devemos ser carneirinhos indo sempre e apenas atrás do pastor.