sexta-feira, 23 de setembro de 2011

"E Depois do Adeus", em honra da memória inapagável de José Niza, compositor,músico e político

2 comentários:

São disse...

Mas Niza morreu?!

Um abraço, meu caro.

Rogério Pereira disse...

Parte um homem
Homem inteiro
em sua memória fica, para além da obra
um cravo vermelho